Público e renda no Santos F.C

Clube registra média das mais baixas. O que fazer?

Amigos, nosso Santos continua sofrendo na reestruturação e empatou mais uma ontem. O destaque negativo foi a contusão de nosso capitão que só volta a atuar no ano que vem.

Diferentemente de muitas opiniões que ouço e leio por aí, pra mim Edu era até ontem o maior zagueiro em atividade no futebol brasileiro. Lamentável.

Mas me chamou atenção um outro dado no jogo de ontem, o público de 7.019 pessoas. Número até que bom para a atual conjuntura.

Além de estar sem os principais jogadores e num momento sem brilho, há o clima frio e o horário (19:30h inviabiliza a ida da grande maioria dos torcedores que moram em São Paulo).

O problema é que esse dado da pequena média de público no Santos, é muito mais estrutural do que conjuntural. É freqüente e somos o time grande com menor média de público quase sempre. Isso no time de Neymar, isso no time multicampeão.

Trago aqui alguns dados para entendermos melhor o problema, até o momento em que escrevo esse texto, a CBF ainda não havia publicado o boletim financeiro da partida de ontem. Tomemos como exemplo, portanto, o último jogo diante do Grêmio com 9.402 pagantes.

A renda bruta foi de R$ 224.775,00, descontadas as despesas – e são muitas – o resultado liquido foi de R$109.757,73. 

Assim, se mantivesse esse público como média, o Santos arrecadaria ao longo de todo Campeonato Brasileiro R$ 2.085.396,87, mais ou menos um terço da folha de pagamento de um único mês. Difícil!

Quero dividir com vocês, uma parte de um estudo maior que faço atualmente sobre público e renda, os dados do Santos tricampeão paulista. Escolhi esse período porque o time foi campeão e disputava concomitantemente a Libertadores ou a Copa do Brasil.

Esclareço que esses dados são públicos e você pode acessá-los no site da FPF 

O Paulista de 2010

Depois de um sofrido 2009, a equipe comandada por Dorival Jr., voava baixo e encantava o pais com média superior a 3 gols no Período. Além de Neymar e Ganso, tivemos a volta de Robinho. Vejamos os resultados financeiros do Santos como mandante.

Na 1a fase o Santos jogou 80% das vezes na Vila Belmiro e 20% no Pacaembu. A média de público na fase foi de 11.468 pagantes, se contarmos só os jogos na Vila temos média de 9.078 e nos do Pacaembu, 21.027.

Impressionante é que os 2 jogos no Pacaembu foram responsáveis por 58% do público total.

É claro que é preciso observar o contexto mais amplo, talvez se jogasse mais no Pacaembu, o clube diminuiria o interesse da imensa demanda paulistana. Talvez.

Destaque negativo para o último jogo da fase, quando o Santos pagou R$18.390,08 para jogar.

O Paulista de 2011

Pois bem, em 2011 o clube continuava voando, Elano estava de volta. O professor Pardal Adilson Batista permaneceu pouco tempo e o time foi novamente campeão paulista. Aos números.

A média de público da 1a fase cai para 8.535 pagantes, o Santos joga 70% da fase na Vila Belmiro com média de 8.250, 2 jogos em Barueri (média de 8.049, sendo um dos jogos o clássico com o SPFC) e apenas 1 jogo no Pacaembu com 11.496 pagantes no ingrato (para a capital) horário das 19:30h.

A queda de público pode ter relação com a “concorrência” da Libertadores. Há que se ressaltar que o Santos do Pardal Adilson não encantava e o time foi mal mesmo na Libertadores que acabaria conquistando apos a chegada de Muricy.

O Paulista de 2012

Agora, o Santos bicampeão paulista era também o campeão da Libertadores, contratou pouco mas manteve a base do elenco. Verdade que teve a “surra” de Yokohama, mas vamos aos números.

Com a Vila em reforma o Santos só pode mandar ali 40% dos jogos da primeira fase. A média da fase – 9241 pagantes –  subiu em relação a 2011. A diferença principal é que o time foi itinerante nos jogos fora da Vila e optou por não jogar no Pacaembu.

Destaca-se que o clássico com o Palmeiras em Presidente Prudente foi responsável por 28% do público total da fase e impressionantes 44% da arrecadação que subiu muito em relação a 2011 (principalmente em função das finais do Morumbi) mas ainda ficou significativamente menor do que em 2010.

O destaque negativo foi pagar quase 20 mil reais para jogar a estréia em São Caetano.

Considerações Gerais

O Pacaembu é um grande aliado do Santos no que se refere a público e renda.

Mandar jogos no interior, sobretudo no Paulista, é algo a ser observado com mais carinho.

Jogos na Grande São Paulo, em especial no ABC, não deram resultado positivo.

Importância da arrecadação

Num passado recente, a renda de bilheteria significava muito pouco aos clubes de futebol, vinda na maior parte dos direitos de TV e das cotas de patrocínio. Aos poucos, e com modelos de gestão um pouco mais profissionais, essa realidade vem mudando.

O clube que mais arrecada no Brasil – o Corinthians – informa em seu último balanço uma receita bruta de R$ 27.710.000,00 (pouco mais de 10% do total)

Nos grandes clubes europeus, essa participação é ainda maior. O estádio é, cada vez mais, fonte de renda importante.

O que fazer para melhorar?

Um clube da grandeza do Santos não pode conformar-se com médias de público tão baixas.

Recebemos menos de TV em relação a alguns outros clubes, o que tende a diminuir também nossas cotas de patrocínio. Isso aumenta ainda mais a importância da bilheteria na composição do orçamento.

A importância de mandar jogos em São Paulo é mais que óbvia.

Para minimizar os efeitos conjunturais na venda de ingressos há medidas relativamente simples que podem ser tomadas, a principal delas é a venda antecipada da temporada por meio de season ticket.

Nesse caso, minha humilde sugestão é que se divida os mandos da temporada na seguinte proporção:

  • 50% dos jogos na Vila Belmiro
  • 40% no Pacaembu
  • 10% no interior ou em outras praças no caso do Brasileiro.

Essa sugestão se aplicaria apenas aos jogos do Paulista e do Brasileiro, jogos das finais do Paulista (quando houver), da Copa do Brasil e da Libertadores (quando houver) seriam alvo de outra ação comercial, dando prioridade a quem tivesse season ticket.

O sócio teria opção de comprar ao final de cada ano:

  • Toda a temporada
  • Todos os jogos em Santos (se sobrarem lugares)
  • Todos os jogos em São Paulo (se sobrarem lugares)

Já que no Sócio Rei o clube optou (equivocadamente na minha opinião) por hierarquizar os sócios, praticando preços diferentes, esta diferença seria contemplada no tipo de lugar no estádio (cadeira, setor, arquibancada etc.)

As torcidas organizadas – que pra mim são importantes – teriam uma cota de season ticket para adquirir e pagariam por eles antecipadamente também.

IMPORTANTE: A prática de season ticket só funciona quando oferece vantagem financeira. O valor médio do ingresso tem que ser mais barato do que o da bilheteria.

É importante também haver um sistema de recompra destes ingressos, ou seja, se o proprietário decide não ir a um determinado jogo, ele informa antecipadamente ao clube e este ingresso volta à bilheteria (ou site) para ser vendido de forma avulsa (aí sim, mais caro). Se vendido, isso dá ao proprietário, direito a desconto na próxima temporada.

Há outros diversos fatores.

A experiência de um jogo de futebol deveria ser entendida e comercializada como tal. Algo mais complexo do que ocorre dentro do estádio.  O Santos e os clubes brasileiros no geral, ainda estão muito longe disso, e pretendo voltar especificamente ao tema em outra oportunidade, mas há que se começar de algum lugar.

E você o que pensa? Deixe seu comentário e vote na enquete. Até.

Anúncios
Categorias: Uncategorized | Tags: , , , , , | 2 Comentários

Navegação de Posts

2 opiniões sobre “Público e renda no Santos F.C

  1. AdaltojL

    Sorte dos Bambi, que tem uma diretoria profissional e comprometida e contratou o Ney Franco…. Não concordo com o comentarista que esta tentando “abafar” a insatisfação da torcida. O Muricy pegou o time pronto e veio destruindo o padrão de jogo, sem criar um novo padrão. Sem falar que nada me tira da cabeça que a libertadores foi COMPRADA PELOS GABÁS

  2. Pingback: Riquelme + 10! « Em busca da terceira estrela!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: