Mais que descanso e atitude, falta um lado direito

É comum que uma derrota tenha sempre muitas explicações e versões possíveis, sobretudo, em clássicos e decisões ou clássicos decisivos.
Quando a derrota é daquelas que esmagam a alma, essas explicações aparecem em tom de urgência, e com elas os clichês.

“Neymar está cansado, faltou atitude”, dizem.

“Neymar está cansado, a culpa é do LAOR que não o vendeu tendo que lotá-lo de compromissos publicitários!” Já ouvimos isso.

“Neymar está cansado, a culpa é da CBF que só convoca jogadores do Santos e não do Corinthians” Ouvimos também.

“Neymar está cansado e o Santos depende dele, sem Neymar é um time comum” Essa é clássica.
Enfim, o cliente pode montar sua desculpa como quiser, desde que em algum momento mencione o bordão sobre o cansaço de Neymar.

O “explicador” pode ter várias intenções: perseguir Neymar porque nunca consegue uma exclusiva, “tirar o foco” da derrota porque o time não foi bem ou ainda tentar vantagem futura atribuindo culpa à CBF etc.
A minha intenção é a de ganhar do Corinthians, é preciso entender e assimilar a derrota e planejar a vitória. Vamos aos fatos.
Veja aí o gol do Corinthians

gol de Émerson

Trata-se de jogada “manjada”, necessária em jogos de marcação encaixada. Alguém vem de trás, atraindo marcação, desarrumando defesa, alguém sobra livre e faz o gol. Você já cansou de ver gols assim, não? Que tal esse?

gol de Neymar

Idêntico com um pouco mais de dificuldade, né? Émerson teve tempo de pentear o cabelo que não tem, de ligar pra casa e saber como estava sua macaca e de planejar sua viagem no próximo réveillon.

Esse é o primeiro ponto, o lado direito do Santos é defensivamente confuso e sonolento. Se a improvisação de Henrique ajuda porque eleva a altura da defesa para as bolas aéreas, atrapalha demais porque ele pensa como volante e não leva o mínimo jeito para a função. Marca mais ou menos e não apóia.

Aí vamos ao segundo ponto, volte ao primeiro vídeo e me responda, onde está Elano?
Há um ano me pergunto.

É isso amigos, temos um problema estrutural, nosso lado direito inexiste também ofensivamente, Elano tem sido inoperante quando sobe, inútil quando marca.

A culpa não é só dele, tampouco da Nívea Stelman, quando se vê no ataque à direita, sozinho, procura a esquerda, procura Neymar porque não sabe o que fazer.

Isso não ocorreu contra o Corinthians, isso ocorre sempre. Conto nos dedos as grandes partidas do Santos nos últimos 12 meses, as últimas foram contra o Inter, na Vila e no Beira-Rio. Mas e os 8 no Bolívar? E o SPFC no Paulistão?

Desculpem mas não. O Bolívar é semi-profissional, o SPFC um arremedo de time, visivelmente em processo de formação. Fizemos o que havia de ser feito. Só.

E o que acontece, então? Neymar está cansado há um ano? Será?
Ou nos acomodamos, já que o talento sempre resolve, “O Santos sempre faz um gol pelo menos” cansam de dizer, Muricy e as estatísticas.
O fato é que agora só isso não resolve, é hora de resolver o que fazer com esse lado direito.
Maranhão? Tenho medo!
Apóia mas marca mal demais e cada cruzamento é um desespero, dá uma olhadinha no gol que levamos do SPFC no Brasileiro, apesar de dar mais volume de jogo à direita. No caso, sairia Elano.

Borges? Não vem bem, parece sofrer de contratite, mas é o Borges.
No caso Kardec jogaria do meio pra direita. O rapaz é limitadíssimo mas taticamente inteligente e dedicado, faz o que mandarem. No caso, sairia Elano.

Felipe Anderson? Meu Deus, tem o Felipe Anderson! Não dá pra saber, nunca dá. No caso sairia Elano.
Elano? E se Elano acordasse? No caso, sairia Elano, o morto.

Tirar Neymar da esquerda? Que tal Muricy?
Tite, ao marcar o garoto com Alessandro, Ralf e Jorge Henrique, garantiu que Neymar não tivesse espaço onde quer que pegasse a bola, no meio, na intermediária, no ataque. Se ele se movimentasse mais, talvez a coisa ficasse menos difícil, talvez.

Fucile? Onde está Fucile? Sabia-se que a contusão era tão grave? Não se pensou que não teríamos lateral?

O que fazer? O que você faria?

O fato é que o momento é de apoio. Acredito demais no Santos, porque o Santos é melhor que o Corinthians. Sim, é melhor mas precisa ser mais inteligente, suportar a pressão da torcida e dar as cartas do jogo. Assim fazem os melhores.

A questão, mais do que cansaço e atitude, é tática. O adversário nos anulou e deixou poucas opções, como sair disso? Com a palavra Muricy.

Grandes técnicos aparecem em momentos como estes. Eu acredito!
Vai pra cima deles, Santos!

Anúncios
Categorias: Uncategorized | Tags: , , , , , , , | Deixe um comentário

Navegação de Posts

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: